Buscar
  • Tendência Energia

Aneel registra pedidos de outorga para 570 MW de eólica e solar

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) registrou o requerimento de outorga (DRO) de usinas eólicas e solar fotovoltaica nos estados da Bahia e Goiás, somando 569,8 MW de capacidade instalada. Os despachos foram publicados na edição desta segunda-feira, 3 de maio, no Diário Oficial da União.

No município de Sento Sé, Bahia, o registro foi para as eólicas Ventos de Santa Bibiana 08 e Ventos de Santa Bibiana 11 a Ventos de Santa Bibiana 14, num total de 294 MW.

Ainda no estado, mas da fonte solar, o pedido de outorga foi para as usinas Salitre I a Salitre IV, somando 120 MW de capacidade instalada. E em favor da Energia Capital, a Bahia ainda contou com o requerimento de outorga das UFVs Sol do Sertão 1 a Sol do Sertão 4, com potência total de 125,8 MW.

Já a Infinity Solar Energia solicitou o DRO da UFV Rouxinol 1, com 30 MW de potência instalada no município de Uruaçu, estado de Goiás.


Geração

Para início de operação comercial, a Aneel liberou a geração da unidade geradora 4, de 4,2 MW, da eólica Serrote VII, no município de Trairi, no estado do Ceará. Em teste, o aval foi para as UG3 e UG5, de 3,55 MW cada, da eólica Terra Santa II, em de Caiçara do Norte, estado do Rio Grande do Norte.


GF

A Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético definiu em 3,42 MW médios o montante de garantia física de energia da PCH Bedim (6 MW), localizada nos municípios de Renascença e Marmeleiro, estado do Paraná.


Fonte: https://megawhat.energy/news/138231/aneel-registra-pedidos-de-outorga-para-570-mw-de-eolica-e-solar

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Amapá tem novo corte de energia, em 13 das 16 cidades

O fornecimento de energia foi interrompido em 13 das 16 cidades do Amapá na tarde desta quarta (16), por nova queda no sistema de transmissão que conecta o estado ao resto do país. As causas ainda est

O “jabutizal” para aprovar…

As emendas que o senador Marcos Rogério (DEM-RO) acolheu no relatório do projeto da Eletrobrás aumentam ainda mais a despesa da União com a proposta. Cria, inclusive, mais subsídios à indústria de car