Buscar
  • Tendência Energia

Energia solar tem influência na arquitetura

Energia solar tem influência na arquitetura de ampliações e reformas de casas. Com altas tarifas de energia e variação contínua no valor da fatura, boa parte dos brasileiros têm aderido aos painéis solares para diminuir os gastos, sobretudo durante o período de isolamento social gerado pela pandemia.

Já não é novidade que o produto compensa. O sistema fotovoltaico é capaz de diminuir os gastos a longo prazo (uma economia de 50% a 95% na conta de luz). O dispositivo armazena um conjunto de células solares fotovoltaicas que são responsáveis por converter a luz do sol em energia elétrica.

Alguns anos atrás, quando se falava em painel solar, a imagem que vinha à cabeça era a das placas em cima do telhado, componentes avulsos do design arquitetônico das residências e bem aparentes para captar mais luz e gerar mais eficiência.

Apesar de esse ainda ser um modo comum em diversas casas brasileiras, hoje os projetos arquitetônicos já contemplam esse tipo de tecnologia de forma a adequá-la ao ambiente, sem que haja a impressão de que o material é estranho à construção.


Harmonia e economia

Além de um design mais harmonioso, o projeto também simplifica a conversão de energia, valoriza imóveis e minimiza a manutenççao dos painéis. Fora do Brasil, países como a Noruega já adotam a energia solar como aliada para produção de energia sustentável.

O edifício Powerhouse Brattorkaia foi pensado para reunir o design arquitetônico à eficiência dos painéis solares. Como resultado, o prédio produz mais energia do que consome, redistribuindo para carros, barcos e até construções vizinhas.

Em Belo Horizonte (MG), o estádio do Mineirão é um exemplo prático e eficiente da arquitetura pensada para o uso dos painéis solares. A cobertura do estádio é revestida por placas solares que podem gerar 1.800 MWh em 12 meses, o que corresponde ao abastecimento de 14 casas.


Mercado em expansão

A aplicação da arquitetura e a tecnologia de energia solar é vista como inovação, mas já trabalha no mercado há mais de dez anos. É comum, por exemplo, que as faculdades de Arquitetura já tenham em sua grade curricular disciplinas que estão relacionadas ao uso da energia sustentável.

Ao longo dos últimos quatro anos o número de buscas no Google por cursos de especialização e graduação na área de arquitetura e urbanismo com foco em energia solar teve um aumento de 23,81%, com tendência de crescimento. Só em 2020 foram mais de 176 mil buscas por cursos do gênero.

O crescimento de buscas é compatível com o oferecimento de cursos dentro da área. As principais universidades brasileiras já oferecem a certificação necessária para construção de projetos repensados para o uso da energia solar em cursos de graduação e especialização.


Fonte: https://www.aregiao.com.br/2020/outubro/arquitetura-solar.html

0 visualização

Posts recentes

Ver tudo

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados

  • Facebook
  • Instagram