Buscar
  • Tendência Energia

Importações de módulos solares voltam a crescer em setembro

Após três meses consecutivos de baixos volumes, ainda sob impacto dos efeitos da pandemia na economia, o montante de módulos solares importados voltou a subir em setembro, com mais de 530 MW de produtos desembaraçados no mês.

O levantamento realizado pela JCS Consultoria e Serviços, empresa de pesquisa sobre o setor fotovoltaico, apontou que, com o resultado de setembro, o terceiro trimestre fechou com um volume acumulado de 987,38 MW, levando o consolidado anual para quase 3.5 GW de painéis solares importados. 

“O resultado é expressivo em um ano de desafios na cadeia produtiva global e na demanda de mercado, em especial quando comparado ao total importado em 2019, que atingiu 4,1 GW, reforçando que a energia fotovoltaica encontrou especial vocação para seu crescimento no país”, destacou Wladimir Janousek, especialista em energias renováveis.

O estudo indicou ainda que as importações de módulos bifaciais representaram 47% do volume total deste mês, com evidente aceleração da demanda dos projetos de geração em larga escala e impulsionados pela retomada das atividades de instalação das usinas.

A potência média também apresentou aumento significativo em setembro, subindo de 370 W para 393 W. "Isso confirma que o desenvolvimento de produtos com maior eficiência energética é inevitável e encontra plena aderência dos desenvolvedores e consumidores. Neste mês, tivemos as primeiras importações de módulos com potência igual ou superior à 500 W, ainda em pequena escala, com pouco mais de 0,5 MW, mas confirmando as projeções de ingresso na era das superpotências", enfatizou Janousek.


Importações por tipo de célula

A pesquisa mostrou ainda que, pela primeira vez no ano, as importações mensais de módulos com células monocristalinas ultrapassaram o volume importado de módulos policristalinos, confirmando as tendências de adoção em escala da tecnologia, em função de seu desempenho e da redução das diferenças de preços entre as tecnologias.


Full e Half-Cells

Outro dado que comprova a massiva adoção dos produtos com meia-célula (Half-Cell), segundo levantamento da JCS Consultoria e Serviços, é sua participação no volume de importações de setembro, com quase 80% do total.

No acumulado anual, os módulos Half-Cell já representam 70% do volume total importado, com modelos de 120, 144, 150 e 156 células.


Importação de módulos monocristalinos cresce no 1º semestre

Nos primeiros seis meses de deste ano, o mercado solar brasileiro importou 1.10 GWp de módulos monocristalinos, um aumento de 450% frente ao primeiro semestre de 2019, quando foram importados 198 MWp. 

Os painéis monocristalinos corresponderam a 45% da importação no setor solar de janeiro a junho de 2020, quase dobrando os números totais em 2019, que somando janeiro a dezembro era de 24%. 



0 visualização

Posts recentes

Ver tudo

© Copyright 2020 - Todos os direitos reservados

  • Facebook
  • Instagram