Buscar
  • Tendência Energia

Vivo inaugura usinas de GD no RJ

Plantas na cidade de Quisssamã vão abastecer lojas, estações e escritórios da empresa


A Vivo inaugurou em Quissamã (RJ) duas novas usinas no modelo de geração distribuída de fonte solar fotovoltaica. As plantas foram construídas e são operadas pela Athon Energia, uma das empresas parceiras da Vivo no projeto em GD. As Usinas Quissamã 100 e 200 contam juntas com 4,8 mil painéis solares, em área de 10 hectares e capacidade de 2 MW e atenderão as unidades consumidoras da Vivo no Rio de Janeiro, como lojas, estações rádio base e escritórios.


Com estas novas centrais, já são três plantas em GD inauguradas no estado. A primeira, de biogás, iniciou a operação em 2020, em São Pedro da Aldeia, junto ao aterro de Dois Arcos, em parceria com o Grupo Gera. Nos próximos meses, o Rio de Janeiro receberá mais cinco usinas da Vivo, totalizando 8 plantas geradoras, sendo cinco de fonte solar, duas de biogás e uma de fonte hídrica, nas cidades de Campos dos Goytacazes, Paracambi, Itaguaí, Miguel Pereira e Mombaça.


As unidades em Quissamã geraram 90 empregos durante a construção. Já na fase de operação serão 12 postos de trabalho.


Os empreendimentos integram o projeto de geração distribuída da Vivo que prevê a expansão do modelo com fontes renováveis de origem solar, hídrica e de biogás para todo o Brasil. A iniciativa contará com a instalação de 83 centrais em todas as regiões do País, operando em 25 estados, além do Distrito Federal. Com as inaugurações em Quissamã, já são 19 em funcionamento e o restante deve estar operacional até meados de 2022. A iniciativa em GD da Vivo, como um todo, responderá por 89% do seu consumo em baixa tensão, atendendo mais de 30 mil unidades da empresa.


Fonte: https://www.canalenergia.com.br/noticias/53186111/vivo-inaugura-usinas-de-gd-no-rj

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

O prédio da Escola de Governo, localizado no Centro Administrativo em Natal, receberá energia solar para diminuir os gastos com energia elétrica e atenuar os impactos ambientais, já que o sistema é su